Pesquisa do Instituto Phoenix contém erros graves e Justiça Eleitoral proíbe divulgação

142
Sede do TRE em Rondônia; Foto Valor&MercadoRO

O Tribunal Regional Eleitoral (TER-RO), por meio do juiz eleitoral Acir Teixeira Grécia, determinou nesta terça-feira (27/09), a divulgação da pesquisa eleitoral do Instituto Phoenix por conter “erros graves”. A pesquisa é relativa à intenção de voto ao governo de Rondônia e foi divulgada ontem.

Pesquisa do Phoenix contém erros graves, segundo juiz eleitoral

Segundo a decisão do juiz eleitoral, o Instituto Phoenix não atendeu aos requisitos da norma, uma vez que deixou de indicar os municípios e bairros abrangidos pela pesquisa e o número de eleitoras e eleitores em cada um desses municípios ou áreas investigadas.

Os veículos de comunicação que publicaram a sondagem devem retirar a pesquisa do ar no prazo de 6 horas, sob pena de pagamento de multa que fixo em R$ 1.000,00 por dia, limitada a R$ 100.000,00.

“A ausência de informações sobre os bairros e municípios abrangidos, bem como o quantitativo de eleitoras e eleitores entrevistados retira a fidedignidade do resultado da pesquisa, pois são cruciais para a formação da opinião do eleitorado, para os candidatos e partidos definirem suas estratégias de campanha, como também para a legitimidade resultado definitivo do pleito”, diz a liminar.

BIG DATA foi multada em R$ 100 mil

É a segunda vez que a Justiça Eleitoral proíbe a divulgação de pesquisa eleitoral em Rondônia. Em julho, o TRE acatou representação do PL e multa a empresa Real Time Big Data por pesquisa irregular ao governo de Rondônia.

Leia ainda:

TRE-RO acata representação do PL e multa empresa Real Time Big Data por pesquisa irregular ao Governo

Instituto Big Data errou nas eleições de 2018 ao pontuar Marcos Rocha com 5% | Valor & Mercado RO

Fonte: Valor&MercadoRO

Deixe seu comentário