Caso Cristiano Zanin leva OAB a criar grupo para processar quem hostilizar advogados

63
Diretoria Nacional da OAB. Foto: OAB Nacional

Depois de Cristiano Zanin, um dos advogados do presidente Lula, ser hostilizado no Aeroporto de Brasília, o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) criou um grupo de trabalho para responsabilizar cível, criminal e administrativamente quem “ofender, agredir ou discriminar advogados em razão de suas atuações profissionais”.

A OAB informou que o objetivo é “zelar pela dignidade da advocacia”. “Essa prática de constrangimento à advocacia vem aumentando, demonstrando o interesse de uma parcela da sociedade em desvirtuar o ofício sagrado da advocacia perante os Tribunais brasileiros”, informa a portaria que criou o grupo de trabalho.

O grupo será composto de 23 membros. Entre eles, o presidente nacional da entidade, Beto Simonetti, os conselheiros federais Fernanda Tórtima, Alberto Zacharias Toron e Hélio Leitão e os presidentes de seccionais Marilena Indira Winter, Eduardo Imbiriba de Castro e Daniela Lima de Andrade Borges.

Fonte: Revista Oeste

 

Deixe seu comentário