VBP da Agropecuária volta a superar a expectativa

A lavoura foi outra atividade econômica que se manteve em alta e fechando 2020 com um faturamento de R$ 4,9 bilhões.

12

SOLANO FERREIRA

Não é mais novidade para ninguém que a economia de Rondônia tem conseguido se sustentar por causa do desempenho do setor primário. A criação, abate e exportação de carne bovina, por exemplo, têm sido o carro chefe com desempenho destacado entre os estados mais produtivos do ranking nacional.

A evolução do setor tem sido patente nos últimos anos como mostram os números da Secretaria da Agricultura (Seagri). Os mais recentes divulgados ontem, apontam um crescimento de 56,84% no Valor Básico da Produção Agropecuária (VBP) do estado. Em termo nominais isso representa R$ 18,3 bilhões, o que prova que pelo menos no campo, por aqui a economia vai muito bem obrigado. 

Esses números são mais promissores se levarmos em conta que a projeção feita pelo governo do estado era de se chegar a R$ 14 bilhões somente em 2022, meta que foi superada com um ano de antecedência e isso, mesmo com as constantes altas do dólar que não ficou mais abaixo dos R$ 5. Mesmo assim, como atesta a Seagri, o mercado da carne se manteve em alta.

Outro fato é que em plena subida da curva da pandemia, registrada de dezembro de 2020 a janeiro de 2021, quando o sistema de saúde do estado entrou em colapso, a VBT de Rondônia apresentou crescimento de 13,14%. De janeiro a fevereiro esse índice subiu para 13,42%, mantendo a tendência de crescimento. 

A lavoura foi outra atividade econômica que se manteve em alta e fechando 2020 com um faturamento de R$ 4,9 bilhões. Mas em fevereiro deste ano, esse volume já estava em R$ 6,2 bilhões, um aumento de 26,53%, ficando 3,73 pontos percentuais acima do volume registrado no período de dezembro a janeiro. O mais importante é que ainda há espaço para se avançar, confirmando a vocação agrícola do estado de Rondônia.

O AUTOR É JORNALISTA

Deixe seu comentário
Publicidade