ONG que tentou anular a portaria de Moro no STF levou R$ 300 mil, diz colunista

86

A ONG Anjos da Liberdade, que tentou no Supremo Tribunal Federal anular portaria do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro que proibiu visitas íntimas em presídios federais, levou R$300 mil em emenda parlamentar do ex-deputado federal Paulo Ramos (PDT-RJ), como indica o portal da transparência. A grana foi para levantar “dados acerca dos usuários da Cracolândia do Jacarezinho que possuem ficha de antecedentes criminais”. A proibição de visitas íntimas gerou o plano para matar Moro. A informação é do jornalista Cláudio Humberto, do site Diário do Poder.

Na Assembleia Legislativa de Rondônia tramita projeto de lei do deputado Rodrigo Camargo (Republicanos) que estabelece o fim das vítimas íntimas nos presídios. A proposta gerou reação do Comite de Combate à Tortura, que encaminhou documento à presidência da Assembleia solicitando audiência pública para tratar do projeto.

Leia ainda:

Comitê de Combate à Tortura quer audiência para tratar sobre fim de visitas íntimas nos presídios | 

 

Fonte: Coluna Cláudio Humberto

Deixe seu comentário