Marcos Rogério intercede por produtores de café junto ao Ministério do Trabalho

20
Produtores rurais estiveram reunidos em Cacoal para buscar uma saída junto ao Ministério do Trabalho

A exigência por parte dos fiscais do Ministério do Trabalho e Previdência na celebração de um contrato de trabalho entre o produtor de café e o diarista durante o período da colheita do produto levou a senador Marcos Rogério (PL-RO) a interceder junto ao órgão ministério para flexibilização da lei.

Uma reunião realizada nesta terça-feira (3) no município de Cacoal com classe produtiva serviu para o senador buscar uma solução junto ao órgão ministerial para a insegurança enfrentada pelos produtores. A reunião contou a participação do prefeito Adailton Fúria, vice-prefeito Cássio Gois e produtores de café.

O ministro do Trabalho, José Carlos Oliveira, em conversa com o senador, garantiu que o assunto será analisado com prioridade e uma solução apresentada aos produtores nos próximos dias.

“Trata-se de uma lei que foi elaborada em 1973 e que está em desuso. O que existe hoje é a troca de diária entre os produtores para garantir a colheita do café. Nesse momento é preciso conciliar o que está no texto da lei, a tradição e a cultura. Tenho certeza que o ministério vai dar uma solução para o problema”, disse o senador.

A exigência do contrato de trabalho entre os cafeicultores e os trabalhadores que vão fazer a colheita do café causou intranquilidade na região do café. O município é o maior produtor de café da região do Estado.

Em Rondônia, segundo a Embrapa, a estimativa é de uma produção de quase 2,5 milhões de sacas de 60 kg de café beneficiado, com aumento de 9,9% sobre o volume produzido na safra 2021.

Fonte: Assessoria

Deixe seu comentário
Publicidade