Avião que caiu no Acre estava sem certificado válido e com passageiros a mais que o permitido

18
Foto: JetPhotos/reprodução

O avião monomotor que caiu nesta segunda-feira, 18, em Manoel Urbano, estava sem Certificado de Aeronavegabilidade válido, por estar com o certificado vencido, segundo a Agência Nacional da Aviação Civil. Conforme o Governo do Acre, 7 pessoas ocupavam o avião, mas no documento da Anac, a aeronave estava certificada para transportar três passageiros mais um piloto.

egundo consulta do ac24horas à plataforma da Anac, o avião que caiu cerca de 1 km depois da cabeceira da pista em Manoel Urbano é do modelo Cessna 182P, um dos mais confiáveis do mundo para a categoria. De acordo com a documentação, a aeronave de prefixo PT-JUN foi fabricada em 1974, tinha como peso máximo de decolagem 1.338 kg e 4 assentos, incluindo o do piloto.

O monomotor tem como categoria de registro a prestação de serviço aéreo privado, ou seja, o voo naquele avião não poderia transportar passageiros pela troca de remuneração (táxi aéreo).

Fonte: Ac24horas

Deixe seu comentário