Rondônia, Acre e Tocantins entre os estados mais violentos em casos de feminicídios

A única região que apresentou redução na taxa de feminicídio foi o Sul

25

O Brasil registrou 1463 casos de feminicídio em 2023, segundo levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgado nesta quinta-feira, 7. Os dados representam um aumento de 1,6% em relação a 2022. É o maior número desde a tipificação da lei, em 2015.

Leia ainda:Rondônia lidera em casos de feminicídios no Brasil, aponta Fórum Nacional de Segurança | Valor & Mercado RO (valoremercadoro.com.br)

Considera-se feminicídio quando o crime é cometido exclusivamente pelo fato de a vítima ser mulher. Pelo menos 10.655 casos foram registrados entre 2015 e 2023.

Segundo a pesquisa, 18 estados apresentaram taxa de feminicídio acima da média nacional no ano passado, de 1,4 mortes para cada grupo de 100 mil mulheres. O estado com maior índice é o Mato Grosso, com 2,5 casos por 100 mil. Apesar de ocupar o topo do ranking, a região teve redução de 2,1% em comparação a 2022.

Considera-se feminicídio quando o crime é cometido exclusivamente pelo fato de a vítima ser mulher. Pelo menos 10.655 casos foram registrados entre 2015 e 2023.

Empatados em segundo lugar, os estados mais violentos para mulheres são Acre, Rondônia e Tocantins, com taxa de 2,4 mortes por 100 mil. As menores taxas foram registradas no Ceará (0,9), São Paulo (1,0) e Amapá (1,1).

A única região que apresentou redução na taxa de feminicídio foi o Sul, com queda de 8,2%. O maior aumento foi no Sudeste com variação de 5,5%.

Fonte: Veja

Deixe seu comentário