Pré-candidatura de Marcelo Cruz pelo MDB pode gerar divisão interna antecipada na sigla

194
Marcelo Cruz e o deputado estadual Jean Oliveira (ao fundo) durante eleição da Mesa Diretora. Foto: Thiago Lorenzo.

Pré-candidato à prefeitura de Porto Velho nas eleições de 2024, o deputado estadual Marcelo Cruz (Patriotas) deve deixar o partido este ano e ingressar no MDB, partido presidido capital pelo deputado Jean de Oliveira. Nesta quinta-feira (23.03), o jornalista Carlos Sperança escreveu na coluna do jornal Diário da Amazônia que uma ala do partido está dividida sobre a possibilidade do ingresso do parlamentar.

“O MDB de Porto Velho está bem dividido quanto ao convite do presidente estadual do MDB Lúcio Mosquini para o deputado estadual Marcelo Cruz (Patriotas) ingressar no partido e disputar a prefeitura da capital”, escreveu.

Segundo o jornalista, parte da ala do MDB aceita a estratégia, outra parte rejeita e fala em outros nomes, como Willians Pimentel, ex-secretário da Saúde e ex-deputado estadual. “O partido está rachado e se Marcelo Cruz não receber o comando da legenda – a maioria dos convencionais na mão – pode não conseguir legenda para a disputa. O MDB tem tradição em rachas e disputas acirradas pelo poder”, destacou.

Conversas avançam

Nesta quarta-feira (22.03) o ex-deputado Willians Pimentel (MDB) teve uma conserva longa e reservada na Assembleia Legislativa com lideranças dos Patriotas. O encontro aconteceu no gabinete da Presidência e Pimentel estava acompanhado do ex-deputado Chiquinho da Emater (PSB), que deve ingressar também no partido.

Pancadaria e xingamento 

Segundo apurou o site, Marcelo Cruz seria um nome forte dentro da legenda na sucessão municipal, mas como observou o jornalista Carlos Sperança, o partido tem tradição de ir para convenções partidárias com sua militância dividida. Foi assim na convenção regional que homologou a candidatura de Confúcio Moura ao Senado nas eleições de 2018. Grupos internos defendiam a candidatura de Moura e outra ala da velha guarda do partido apostava apenas na candidatura de Valdir Raupp, que saiu derrotado das eleições.

A briga interna acabou em pancadaria dentro da sede do partido e ganhou repercussão no Estado. Cadeiras foram arremessadas contra apoiadores de Confúcio Moura e a porta de vidro da entrada principal do partido foi destruída. Durante discurso, o ex-deputado Thomas Correia interrompeu a fala do ex-secretário Emerson Castro, que recebeu uma tapa de Thomas. A convenção foi suspensa por várias vezes.

Jean de Oliveira comanda diretório

Jean de Oliveira assumiu o controle da legenda e teria garantido a vaga a Marcelo Cruz. O assunto já estaria superado. Jean Oliveira, é filho do ex-presidente da Assembleia Legislativa, Carlão de Oliveira e deve assumir um cargo importante no próximo ano e o comando partido deverá ficar com Marcelo Cruz. Atualmente Jean está no comando da vice-presidência do Poder Legislativo.

Emedebista consultados pelo site Valor&MercadoRO disseram que a vaga de Cruz está garantida e receberá total apoio da militância. Militantes mais antigos do MDB acreditam que Marcelo Cruz virá com uma mega estrutura e será um candidato forte à sucessão do prefeito Hildon Chaves (UB).

Deputado estadual Jean Oliveira. Foto Thiago Lorentz (ALE-RO) é vice-presidente da Assembleia e deve assumir um cargo importante

Marcelo Cruz dobrou a votação nas eleições de 2022. Foi reeleito com mais de 18.978 votos. A maioria dos votos recebeu da sua base eleitoral: 11.0120, perdendo apenas para a deputada e primeira dama do Estado, Yeda Chaves, a mais votada da capital (23.372 votos).

No primeiro discurso de posse como presidente da Assembleia, Marcelo Cruz fez questão de agradecer em público o governador reeleito Marcos Rocha, presidente do União Brasil. “No momento mais difícil de minha vida, o governador “pegou” na minha mão e me ajudou”, disse o deputado, destacando também o apoio do chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves.

Nominata à Câmara

Marcelo Cruz deve trazer para o MDB outros militantes importantes  e já trabalha uma nominata forte de candidaturas à Câmara de Vereadores. Por outro lado, ele busca adesão de outros partidos no projeto político rumo ao Prédio do Relógio. A missão nesse momento e acomodar aliados políticos por meio de uma frente partidária ampla. Representantes das mulheres também pretendem seguir Marcelo Cruz e fortalecer a quota reservadas às mulheres dentro do MDB. O site teve acesso a uma lista contendo relação de nomes como eventuais candidatas à Câmara de Vereadores.

LEIA AINDA:

Marcelo Cruz é convidado para disputar a prefeitura de Porto Velho

O TSE analisa fusão entre PTB, Patriotas e outros partidos

Fonte: Valor&MercadoRO

Deixe seu comentário