Pobreza alimentar em Porto Velho repercute na abertura dos trabalhos na ALE

111
Abertura dos trabalhos aconteceu nesta quarta-feira na Assembleia Legislativa. Foto: Thiago Lorentz/ALE-RO

O município de Porto Velho tem mais de 7 mil pessoas que passam fome diariamente. A declaração é do prefeito da capital Hildon Chaves (UB) e foi feita nesta quarta-feira (15/02) durante abertura dos trabalhos do ano legislativo na Assembleia Legislativa.

A declaração do prefeito ocorre um dia após o Unicef apontar que entre 2018 e 2021, o contingente de crianças e adolescentes privados de renda familiar necessária para uma alimentação adequada passou de 9,8 milhões para 13,7 milhões, um aumento de quase 40%.

“Sete mil pessoas passam fome diariamente em Porto Velho. Talvez no interior do Estado não esteja com esse patamar. Como dormi sabendo que tem 7 mil pessoas sem comer?”, indagou Hildon Chaves, ao defender o fomento do desenvolvimento econômico. “Não adianta dar o peixe, tem que ensinar a pesca. Rondônia é um Estado pujante que cresce a cada dia”.

Segundo o Unicef, entre 2020 e 2021, os percentuais de privação também voltaram a subir tanto para negros e indígenas quanto para brancos  e amarelos. “Como acon[1]tece em outras dimensões, o aumento, no entanto, foi maior para o primeiro grupo que passou de 19,7% para 31,2%, aprofundando ainda mais a desigualdade”, diz o estudo divulgado nesta terça-feira (14/02).

Foto: Unifec

Fonte: Redação Valor&MercadoRO

Deixe seu comentário