PL da Globo é retirado de pauta pela segunda vez na Câmara dos Deputados

13
Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Nesta quarta-feira (15.05), o Projeto de Lei 8889/2017 foi retirado da pauta da Câmara dos Deputados. Com um requerimento de regime de urgência aprovado, o texto aborda as plataformas de streaming como Netflix, Youtube e Prime Video. Entretanto, ele gerou polêmica ao ser associado a emissora fundada por Roberto Marinho. Entenda a seguir o que PL 8889 diz sobre a Rede Globo: 

O texto propõe a taxação de serviços de streaming por meio da Condecine (Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional), com alíquotas progressivas, que podem chegar a até 6% sobre a receita bruta no mercado brasileiro.

O que diz o PL 8889 sobre a Rede Globo?

Segundo o PL 8889, o Globoplay, plataforma de streaming da Rede Globo, não será submetida à taxação, uma vez que o parecer especifica que a definição de “Serviço de Televisão por Aplicação de Internet” exclui serviços oferecidos por concessionárias de radiodifusão de sons e imagens.

O texto foi retirado de pauta por seu relator, o deputado federal André Figueiredo (PCT-CE), após ser alvo de críticas tanto nas redes sociais quanto na internet. No X, antigo Twitter, o deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) alega que o PL 8889 seria problemático porque supostamente “incentiva minorias”, com o objetivo “doutrinar as pessoas com conteúdo de esquerda”.

Fonte: Redação

Deixe seu comentário