PF faz operação contra exploração ilegal de ouro na terra indígena e cumpre prisões em RO

21

A operação “Terra Desolata” da Polícia Federal, deflagrada na manhã desta quarta (27), pretende desarticular uma organização criminosa especializada em extração e comércio ilegal de ouro, no sul do Pará. Segundo a PF, os criminosos atuam dentro da Terra Indígena Kayapó.

Na investigação, a PF constatou que, aproximadamente, uma tonelada de ouro extraído de forma ilegal sai de terras indígenas do sul do Pará todos os anos.

São 12 mandados de prisão preventiva e 62 de busca e apreensão, expedidos pela 4ª Vara Federal Criminal da Justiça Federal no Pará. Os investigados pela operação não foram divulgados. A operação tem apoio das Forças Armadas.

Além do Pará, há mandados sendo cumpridos em outros oito estados brasileiros, e no Distrito Federal – AmazonasGoiásRoraimaSão PauloTocantinsMaranhãoMato Grosso e Rondônia.

A Justiça Federal determinou o bloqueio e indisponibilidade de bens no valor aproximado de meio bilhão de reais – R$469.417.117 – na contas dos investigados.

Foram bloqueados pela Justiça: cinco aeronaves; 12 empresas, que tiveram atividade econômica suspensa; 47 pessoas físicas e jurídicas, que tiveram sequestro com bloqueio de imóveis; e também 14 imóveis.

Deixe seu comentário
Publicidade