“Operação Grano” fiscaliza aumento abusivos de alimentos em supermercados

23

O Governo de Rondônia, por meio do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-RO), deflagrou, nesta quinta-feira (24), a “Operação Grano”, como medida de contenção de possíveis aumentos abusivos dos itens que compõe a cesta básica e materiais de construção. A operação ocorre após o presidente da Assembleia, Laerte Gomes, cobrar uma blitz do Procon nos supermercados de Rondônia.

Segundo o coordenador estadual do Procon-RO, Ihgor Rego, essa operação tem por finalidade, primeiro, entender o aumento no custo dos itens que compõe a cesta básica e determinar se eles são justificados ou não.

“Lembrando que aumentar o preço é possível, contudo esse aumento sempre deve vir de uma justificativa plausível, como é o aumento de custo de produção, repasses dos fornecedores, entre outras coisas. Aumentar simplesmente por aumentar como uma forma de melhorar a margem de lucro em prejuízo dos consumidores, isso pode ser reputado como um aumento injustificado passível de punição”, explica Ihgor Rego.

Entre os dias 24 de setembro e 6 de outubro, as equipes de fiscalização do Procon-RO irão percorrer 40 municípios de Rondônia, acompanhando o comércio na obtenção de informações sobre a variação de preço dos produtos e a legalidade dos respectivos aumentos.

“A operação busca atender o máximo de municípios possíveis, a fim de fiscalizar e atender as comunidades, a população que de alguma forma esteja refém, ou seja, prejudicada por algum mau empresário, lembrando que a grande maioria do empresariado agem de boa fé. O que nós queremos coibir são esses poucos empresários que estão valendo-se do medo da população e da dificuldade que a população está tendo para tirar vantagem”, expõe o coordenador.

Fonte: Secom

Deixe seu comentário