Ministros se reúnem para discutir ações integradas contra atos de vandalismo em Rondônia

56
Torres de transmissão de energia estão sendo alvo de vandalismo em Rondônia, São Paulo e Paraná

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira se reuniu nesta segunda-feira (16/01) com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, e o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Andrei Rodrigues, para discutir ações de combate aos atos de vandalismo a torres de transmissão de energia registrados nos últimos dias.

Entre as ações em análise, segundo a pasta, está aparticipação de forma integradade agentes de segurança estadual e federal, com o reforço do patrulhamento em áreas estratégicas e o reforço do monitoramento das linhas de transmissão com o uso de novas tecnologias, como câmeras e drones.

Foram encaminhados ofícios para os governos de São Paulo, de Rondônia e do Paraná para adoção de medidas preventivas e investigativas. O MME também enviou ofício para as maiores transmissoras e para a Associação Brasileira das Empresas de Transmissão de Energia Elétrica (ABRATE) para efetuarem medidas preventivas de inspeção e de reforço na segurança das instalações, inclusive de monitoramento eletrônico, e para adotarem planos de contingência para restabelecimento célere dos equipamentos danificados.

Em nota, o MME informou que a iniciativa da reunião partiu da pasta, com objetivo de evitar novos casos e assegurar o suprimento energético no país.

Uma nova reunião sobre o tema está prevista para ser realizada nesta terça-feira (17), com representantes do setor elétrico da Associação Brasileira das Empresas de Transmissão de Energia Elétrica (Abrate), da Aneel e do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) para a determinação de medidas.

No último sábado (14/01) uma torre foi derrubada em Vilhena, no Sul de Rondônia, subindo para quatro o número de torres de transmissão de energia derrubadasdesde 8 de janeiro, dia dos ataques terroristas em Brasília, segundo informações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) atualizadas nesta segunda-feira (16).

Há suspeita de vandalismo contra os equipamentos, conforme o Gabinete de Acompanhamento da Situação do Sistema Elétrico Brasileiro, criado na semana passada para monitorar as ocorrências.

O fornecimento de energia não chegou a ser interrompido. No entanto, o Ministério de Minas e Energia (MME) acompanha os casos para garantir a segurança o fornecimento no País.

Fonte: Valor&MercardoRO e MME

Deixe seu comentário