Comércio varejista em Rondônia tem destaque positivo, aponta IBGE

36
Apesar da pandemia, comércio varejista teve bom desempenho em Rondônia

Em maio de 2020, o comércio varejista nacional cresceu 13,9% frente a abril, na série com ajuste sazonal, após recuo recorde de 16,3% em abril. É a maior alta da série histórica da pesquisa, iniciada em janeiro de 2000. Os números foram divulgados hoje pelo IBGE.

Segundo apurou o site Valor&MercadoRO, na passagem de abril para maio de 2020, na série com ajuste sazonal, houve resultados positivos nas 27 Unidades da Federação, com destaque para: Rondônia (36,8%), Paraná (20,0%) e Goiás (19,4%).

De acordo com a pesquisa, para a mesma comparação, no comércio varejista ampliado, a variação entre abril e maio foi de aumento de 19,6%, com resultados positivos nas 27 Unidades da Federação, com destaque para: Rondônia (35,2%), Rio Grande do Sul (27,9%) e Espírito Santo (27,1%).

O IBGE destaca que na série sem ajuste sazonal, frente a maio de 2019, houve resultados negativos em 23 Unidades da Federação, com destaque para: Amapá (-37,0%), Ceará (-30,4%) e Bahia (-20,8%), conforme Gráfico 6. Quanto à participação na composição da taxa do varejo destacaram-se: São Paulo (-2,7 p.p.), Ceará (-0,8 p.p.) e Rio de Janeiro (-0,8 p.p.).

Considerando o comércio varejista ampliadono confronto com maio de 2019, o recuo de 14,9%, foi acompanhado de todas as 27 Unidades da Federação, com destaque para: Amapá(-38,7%), Ceará (-31,3%) e Piauí (-31,0%), conforme Gráfico 7. Quanto à participação na composição da taxa do varejo ampliado, destacaram-se: São Paulo (-6,2 p.p.), Rio de Janeiro (-1,6%) e Bahia (-0,9%).

Fonte: Com informações do IBGE

Deixe seu comentário
Publicidade