Governo de Rondônia terá impacto de 38% com novo piso da enfermagem, aponta estudo

297
Piso nacional da categoria está em discussão no STF

O governo de Rondônia terá um impacto de 38% com o novo piso nacional de enfermagem, revelou estudo da LCA Consultoria para a Federação Brasileira de Hospitais. Segundo o estudo, entidades privadas teriam de demitir 164.966 profissionais em todo o Brasil.

Na região o impacto será o seguinte: Acre (11%), Pará (29%), Amazonas (23%), Amapa (97%), Tocantins (20%) e Roraima (29%). Eis a íntegra do estudo.

A Emenda Constitucional nº 124/2022 e a Lei nº 14.434/2022 instituem o valor do piso salarial nacional dos profissionais de enfermagem. Estipulou-se o piso salarial de R$ 4.750 para Enfermeiros, 70% desse valor para Técnicos de Enfermagem (R$ 3.325) e 50% para Auxiliares de Enfermagem e Parteiras (R$ 2.375).  As medidas são alvo da Ação Direta de Inconstitucionalidade nº 7.222 e aguardam julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF).

Fonte: Valor&MercadoRO

Deixe seu comentário