Escritório Verde em RO já liberou quase 100 fazendas com embargos ambientais

45

Em entrevista concedida ao Giro do Boi desta sexta (12), a bióloga e técnica em agropecuária Gabriela Pioli, analista de sustentabilidade do Friboi, fez um balanço inicial da atuação do Escritório Verde em São Miguel do Guaporé junto às fazendas da região com embargos ambientais.

Os Escritórios Verdes são unidades de atendimento aos pecuaristas parceiros do Friboi que, por algum motivo, possuem embargos em suas fazendas e ficam, portanto, impedidos de comercializar gado. Deste modo, as consultorias ambientais gratuitas fazem o diagnóstico do problema para liberar a propriedade.

No caso do Escritório Verde em São Miguel do Guaporé, o atendimento abrange ainda os pecuaristas fornecedores de gado para as unidades do Friboi em Vilhena e Pimenta Bueno, totalizando 45 municípios.

“A gente já regularizou cerca de 94 propriedades aqui na região”, contabilizou Pioli. “A consultoria é gratuita, o produtor não precisa pagar os gastos com a sua regularização”, resumiu a analista.

Assim, o único custo que o produtor tem para resolver os embargos ambientais é para eventualmente implementar algum projeto que exija investimentos, como recuperação de área, proteção de APPs, entre outros.

Agilidade

Conforme analisou Pioli, os casos mais simples, como os de falta de documentação, podem ser resolvidos no mesmo dia para a liberação da fazenda com embargos ambientais. Outros casos mais complexos depende do aval dos órgãos ambientais estaduais.

“E alguns casos é mais complexo. A gente precisa da liberação do órgãos ambientais do estado para análise de documento. Mas aí o Escritório Verde também está presente em todo esse processo, buscando ajudar o produtor a regularizar, buscando auxiliar nessa emenda entre produtor, escritório e órgão ambienta”, tranquilizou.

Falso-Positivo para desmatamento

Por exemplo, foi o que ocorreu com a Fazenda São Paulo, propriedade de Rodrigo Komatsu localizada em Alto Alegre dos Parecis-RO. “A propriedade da nossa família sofreu um bloqueio administrativo decorrente de um falso-positivo para desmatamento na nossa área. Contudo, com esses auxílios dos profissionais especializados dos escritórios de sustentabilidade do Friboi, […] nós podemos chegar à resolução da questão”, aprovou Komatsu em depoimento gravado para o Giro do Boi.

“Após a realização de um estudo técnico, foi constatado que a propriedade não exerceu a conduta ilícita de desmatar. Assim, nossa propriedade foi liberada novamente para o abate para a empresa”, disse o pecuarista, detalhando o caso.

Como solicitar os serviços?

Os contatos para os produtores interessados nos serviços gratuitos do Escritório Verde em São Miguel do Guaporé, na busca por resolver embargos ambientais, são o e-mail [email protected] ou o telefone (69) 9 9917 6405.

Fonte: Canal Rural

Deixe seu comentário
Publicidade