Demissão em massa na Marfrig repercute na ALE; frigorífico tem incentivos fiscais do Estado

13
Unidade do grupo Marfrig, em Ji-Paraná

A demissão em massa de mais de 900 trabalhadores do frigorífico Marfrig, unidade de Ji-Paraná, repercutiram no plenário da Assembleia Legislativa do Estado, nesta terça-feira (28). O deputado estadual Laerte Gomes (PSDB-Ji-Paraná) lamentou o episódio e disse que o frigorífico é beneficiado com incentivos fiscais do governo do Estado.

“Essas demissões vão impactar na economia do Estado e afetam também os produtores rurais, que terão de ir para levar o gado para abater em outros municípios. Lamentamos ocorrido”, disse o parlamentar. Laerte acrescentou que na bolsa de valores, as ações do grupo Marfrig estão em alta e disse não entender a justificativa do grupo em demitir os trabalhadores.

O deputado Adelino Fallador (DEM-Ariquemes) foi outro parlamentar que usou a tribuna para lamentar o ocorrido. “São inúmeros pais de família que ficarão sem o emprego”, afirmou.

A preocupação do parlamento e que outras unidades no município começaram a dar férias coletivas de 10 dias para os trabalhadores.

LEIA AINDA:

Frigorífico Marfrig demite mais de 900 trabalhadores em Ji-Paraná

Deixe seu comentário
Publicidade