Senadores reúnem assinaturas para abrir CPI contra manifestações

57
Manifestantes invadem Congresso, STF e Palácio do Planalto. Foto Agência Brasil (Marcelo Camargo)

Senado já tem as 31 assinaturas necessárias para abrir a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra as manifestações. Entre os senadores governistas, a Comissão foi apelidada de “atos antidemocráticos”. A intenção é investigar a responsabilidade pelos protestos que ocorreram no domingo 8, em Brasília.

Um dos autores do pedido de CPI, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou em sua rede social que o atentado deste domingo foi um “crime anunciado”. “A situação não admite tolerância ou ingenuidade. Eu e o senador Randolfe Rodrigues estamos propondo uma CPI para apurar as responsabilidades sobre o mais grave ataque contra a democracia brasileira. Assim como foi no Capitólio. Eles não passarão”, disse.

Na mira da CPI contra as manifestações estão Jair Bolsonaro, o procurador-geral da República, Augusto Aras, militares e políticos, anunciou Calheiros pelas redes sociais.

Fonte: Revista Oeste

Deixe seu comentário