Produção de grãos em Rondônia na safra 2022/2023 deve alcançar 3,3 milhões de toneladas

53
O governo pretende adquirir 90 mil mudas entre café clonal e cacau, para serem distribuídas aos agricultores familiares

O Brasil deverá colher, em 2023, a maior safra da sua história, com estimativa de serem colhidas 309,9 milhões de toneladas de grãos, em uma área de 76,7 milhões de hectares. Em Rondônia, a produção deve ser de 3,3 milhões de toneladas, além de quase três milhões de sacas de 60 kg de café beneficiado.

Essas e outras informações sobre a produção agropecuária no estado, com recortes nacionais, podem ser acessadas na décima edição do Informativo Agropecuário de Rondônia, elaborado pela equipe da Embrapa. A publicação traz dados e análises sobre a produção agrícola e pecuária, apresenta dados comparativos entre as safras de 2021/2022 e 2022/2023, das pesquisas trimestrais de abate de bovinos e suínos e da produção de leite e ovos, realizadas e divulgadas pelo IBGE.

“O leitor tem à sua disposição um conjunto de informações sobre a agropecuária do estado que está disperso em diversas fontes de dados oficiais, permitindo-lhe acessar dados de maneira agregada e com análises. Além disso, a citação das fontes consultadas possibilita ao leitor se aprofundar no assunto, consultando-as diretamente”, afirma o editor técnico da publicação, o analista da Embrapa Rondônia, Calixto Rosa Neto

Calixto explica que os dados apresentados são obtidos de fontes secundárias, como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), a Emater-RO, entre outros.

“Na produção de grãos observa-se a expansão significativa da soja para todas as regiões do estado, ocupando, principalmente, áreas com pastagens degradadas. A estimativa é que, nesta safra, tenham sido plantados cerca de 500 mil hectares com essa oleaginosa, com produção estimada de quase 1,7 milhão de toneladas”, comenta.

Arroz e outros produtos

Enquanto a produção de arroz no Brasil deve decrescer 8,4%, em Rondônia a perspectiva é de crescimento de 6% da quantidade produzida, passando de 105,3 mil toneladas na safra 2021/2022 para 111,6 mil toneladas na safra atual. Além do aumento da área plantada, o plantio de variedades mais produtivas deve contribuir para o aumento da produtividade, de 3.201 toneladas para 3.341 toneladas.

O milho segunda safra também deverá ter aumento da área plantada, passando de 239,8 mil hectares na safra 2021/2022 para 271,5 mil hectares na safra atual. A produção estimada é de 1.4 milhão toneladas, 12,2% maior do que a da safra anterior.

Maior safra de café

O café deve alcançar a maior safra do estado de todos os tempos, com estimativas de serem colhidas 2,9 milhões de sacas de 60 kg, com produtividade média de 45,3 sacas por hectare. Para Francisco de Assis Correa Silva, chefe adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Rondônia, e membro da equipe do Informativo, a evolução da cafeicultura rondoniense resulta do processo de renovação das lavouras. “Isso porque houve a substituição de plantios propagados por sementes por variedades clonais, mais produtivas, bem como adoção de práticas adequadas de implantação e condução das lavouras, com correção do solo, adubação, irrigação e controle de pragas e doenças”, afirma.

Mandioca e banana, atividades típicas da agricultura familiar no estado, tiveram sua produção reduzida em 2022 na comparação com 2021. No caso da mandioca, foram produzidas 401,8 mil toneladas de raízes, enquanto a quantidade produzida de banana ficou em 81,6 mil toneladas.

Na produção pecuária estadual destaque para o abate de bovinos, de dois milhões de cabeças, com peso de carcaça de 545 mil toneladas de carne, 8,1% a mais do que o obtido no mesmo período de 2021.

O Valor Bruto da Produção Agropecuária de Rondônia (VBP) em 2023 está estimado em quase 21 bilhões de reais, praticamente estável em relação ao que foi estimado em 2022, embora um pouco menor.

As exportações de carne bovina, soja e milho em 2022 geraram receitas de US$ 868,2 milhões, US$ 1,025 bilhão e US$ 174,4 milhões, respectivamente. Tanto o valor monetário quanto o volume desses três produtos exportados em 2022 foram superiores aos números obtidos em 2021. Entretanto, a variação em dólar superou a de volume, indicando aumento de preços no período.

Fonte: Embrapa

Deixe seu comentário