Focos de queimadas crescem e colocam em risco distribuição de energia

15
Alto Paraiso de Goiás - Fotos aerea da queimada do Parque Nacional da Chapada dos Viadeiros (Valter Campanato/Agência Brasil)

Os focos de queimadas que cresceram 36% entre janeiro e maio desse ano na comparação com o mesmo período de 2019 de acordo com o Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), se tornam ainda mais comuns agora, no período de seca. O que muita gente esquece é que, além dos prejuízos às comunidades e de colocarem vidas em perigo, elas podem afetar também o fornecimento de energia elétrica.

“As queimadas próximas à rede elétrica podem provocar o desligamento de energia. Mesmo sem atingir a rede, elas podem colocar em risco a distribuição de energia, já que não é necessário que as chamas encostem nos cabos para provocar curtos-circuitos nas linhas de energia, pois o calor das queimadas pode provocar ocorrências como o rompimentos de cabos e danos aos equipamentos, prejudicando o fornecimento”, explica o gerente de Operações da Energisa Rondônia, Carlos Alexandre de Oliveira.

Além de causar danos ao meio ambiente, colocar a natureza, plantas e animais em perigo, a ocorrência de queimadas provoca danos à saúde, principalmente em períodos mais secos como este. Quem sofre com doenças respiratórias, tem sua saúde abalada.  “Seja no campo ou na cidade, as pessoas devem redobrar a atenção. Orientamos o produtor rural a se informar com os órgãos responsáveis, como a Secretaria de Meio Ambiente ou Sindicato Rural de sua cidade, onde poderá obter orientações sobre técnicas que substituam a necessidade de uma queimada”, instrui Oliveira.

Todos os anos as queimadas provocam grandes prejuízos, tais como empobrecimento do solo, poluição, danos às redes de eletricidade, além de acidentes rodoviários. Diante disso, ao identificar um foco de incêndio, informe o departamento de meio ambiente de seu município e o Corpo de Bombeiros. Se for próximo às redes elétricas, notifique também a Energisa Rondônia pelo telefone 0800 647 0120 (ligação gratuita) ou pelo Whatsapp Gisa (69) 9 9358-9673.

Fonte: Energisa

Deixe seu comentário
Publicidade