EDP Brasil vence leilão de transmissão em Rondônia; empreendimento soma R$ 24,9 milhões

62
A autorização é para conexão ao SIN das localidades de Campo Novo, Costa Marques, Cujubim, Buritis, Machadinho D’Oeste, Paracaranã, São Francisco, Vale do Anari, União Bandeirantes, Nova Califórnia, Vila Extrema e Vista Alegre

A empresa EDP Brasil venceu o leilão de transmissão para construção de uma nova linha de transmissão ligando Porto Velho a Ponta do Abunã, na divisa com o Estado do Acre. Trata-se do penúltimo lote colocado em disputa no leilão de transmissão ficou com a EDP que ofereceu RAP de R$ 24,9 milhões, deságio de 45,1% sobre a RAP máxima estabelecida para o empreendimento de R$ 45,4 milhões. O lote é formado por LT 230kV Porto Velho – Abunã, CS, C3, com 188 km. O leilão ocorreu na última sexta-feira (16.12).

De acordo com a companhia, trata-se do certame para concessão do Serviço Público de Transmissão de Energia Elétrica nº 2/2022, realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

“Este lote, com 188 km de linhas de transmissão, possui grande sinergia com a EDP Transmissão Norte, localizada entre os estados do Acre e Rondônia, cujo avanço físico atual de construção é de 22%. Essa sinergia se mantém tanto no processo de construção quanto na operação e manutenção dos ativos”, diz o documento.

O documento destaca que o resultado deste leilão reforça a presença do Grupo EDP no Brasil e a estratégia da companhia em manter o reforço dos investimentos em Transmissão, com rentabilidade adequada.

LUCRO DE R$ 514,4 milhões

A companhia obteve lucro líquido de R$ 514,4 milhões no terceiro trimestre deste ano, alta de 0,7% ante o mesmo período de 2021. No critério ajustado, considerando lucro regulatório de transmissão, a alta foi de 0,1%, para pouco menos de R$ 261,4 milhões.

A receita líquida recuou 19,4% no comparativo anual, para R$ 4,59 bilhões. Já a receita operacional líquida caiu 21,1%, para R$ 4,06 bilhões.

O Ebitda entre julho e setembro somou R$ 1,31 bilhão, alta de 16,9%. No critério ajustado por efeitos não recorrentes e não caixa, o indicador atingiu R$ 1,02 bilhão, alta de 35%.

Conforme relatório, entre julho e setembro deste ano, o volume de energia distribuída aumentou 1% em relação ao mesmo intervalo de 2021, como já antecipado na prévia operacional da companhia, impulsionado pelos segmentos comercial e residencial. A companhia possui duas concessionárias, que atuam em São Paulo e no Espírito Santo.

Fonte: Redação

Deixe seu comentário