Uma nova rodoviária é necessária para o tamanho da capital

19

A construção de uma nova rodoviária para Porto Velho vai além de um cartão postal. Trata-se de um local público de uso coletivo e que requer o mínimo de conforto e segurança, uma vez que, os usuários pagam para estar no lugar. É inaceitável que a cidade com mais 500 mil habitantes ainda utilize uma estrutura antiga, insegura, desconfortável e de difícil acesso. Construída na época que Porto Velho era uma pequena cidade, a atual rodoviária já nem deveria existir.

Um novo projeto foi apresentado nesta semana e foi recebido com desconfiança pela população que viu diversos projetos bonitos, modernos e não executados. Dessa vez, os porto-velhenses estão naquela de esperar ver para crer. Desconfiar da execução é reflexo de muitas frustrações ao longo de décadas.

A Capital rondoniense não tem uma rodoviária descente por diversas picuinhas. Brigas políticas que requeriam a paternidade do projeto, brigas judicias provocadas por comerciantes que não querem a mudança de local, brigas de vaidades de gestores que pouco pensaram na necessidade e sim na pessoalidade. De encrenca a encrenca, a cidade foi crescendo com uma rodoviária indigna para o porte e para a necessidade.

Dessa vez tem de tudo para acontecer. Executar esse projeto corrigirá uma injusta pena dada à população e aos visitantes. Desembarcar numa rodoviária bem estruturada gera receptividade e causa boa impressão aos visitantes. O novo projeto deve facilitar o acesso de veículos pequenos e estacionamentos, além de ter um novo acesso mais amplo e compatível para os novos modelos de ônibus. Espera-se que dessa vez o projeto seja concluído e no menor tempo possível.

Fonte: Diário da Amazônia

Deixe seu comentário
Publicidade