STF vai vigiar as redes sociais e fazer rastreamento dos usuários

15
Plenário do STF. Foto STF

Em uma medida surpreendente, o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou que iniciará um processo de licitação para selecionar uma empresa responsável por vigiar as redes sociais em busca de menções relacionadas à instituição. Com informações da revista Veja, o contrato terá o valor de 345.000 reais e será válido por um ano, marcando mais um passo da Corte no seu esforço contínuo para enfrentar a propagação de fake news e ataques virtuais.

A empresa que ganhar a licitação terá a tarefa de monitorar plataformas como Facebook, Twitter, Youtube, Instagram, Flickr, TikTok e Linkedin sem interrupções, buscando entender o que é dito sobre o STF.

Além de analisar a reputação do Supremo nas redes, o trabalho incluirá identificar temas importantes discutidos pelos usuários e categorizar o conteúdo encontrado. Há também a expectativa de que a empresa contratada descubra as identidades dos indivíduos que disseminam essas informações — com foco particular nos autores de comentários negativos.

Fonte: Terra Brasil Notícias

Deixe seu comentário