Sindicato apela à Marinha para transporte no rio Madeira não parar

4
Ronaldo Siqueira/Especial para o BNC Amazonas

O Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial do Amazonas (Sindarma) anunciou que tomará medidas em resposta a duas decisões recentes da Capitania dos Portos de Porto Velho, que ameaçam paralisar o transporte de cargas e passageiros entre os estados do Amazonas e Rondônia pelo Rio Madeira.

Essas medidas, publicadas pelo capitão dos Portos, Matheus de Athaides Firmino, determinam que, no prazo máximo de 90 dias, qualquer documento ou ato administrativo relacionado às embarcações com débitos pendentes será suspenso.

Essas decisões afetam mais de 400 embarcações amazonenses de diversos segmentos.

A suspensão implica que essas embarcações não poderão despachar, atualizar documentações, emitir segundas vias, renovar licenças ou realizar qualquer outro trâmite junto ao órgão responsável.

Deixe seu comentário