Sesau alerta sobre o crescimento do número de infectados pela Covid-19 por integrantes da mesma família

5
Um profissional de saúde realiza um teste finalizado em um local de testes de coronavírus fora dos Serviços Comunitários de Saúde Internacionais no Distrito Internacional de Chinatown durante o surto de doença por coronavírus (COVID-19) em Seattle, Washington, EUA, em 26 de março de 2020. REUTERS / Lindsey Wasson

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), identifica o perfil de pacientes internados na Rede Pública de Saúde direcionada ao tratamento de pessoas infectados com o novo coronavírus. O levantamento feito às vésperas de completar um ano de pandemia da Covid-19, mostra que Rondônia já tem, pelo menos, oito variantes do vírus tendo em vista que a doença se tornou mais grave com a contaminação de vários membros da mesma família.

Os dados vem preocupando os profissionais da área da Saúde, visto que os hospitais se encontram lotados e o número de pessoas contaminadas inseridas na mesma família vem crescendo. Para se ter uma ideia da dimensão do problema, dados do Hospital de Campanha de Rondônia, em Porto Velho, apontam que pelo menos 30% dos pacientes que estão na unidade nesta nova fase da pandemia possuem parentes próximos na mesma situação, ou que já contraíram a Covid-19. Os índices deste padrão, de acordo com o relatório, começaram a aumentar a partir de dezembro de 2020. O perfil-padrão dos infectados também mudou. Segundo estatísticas da unidade hospitalar, enquanto no início da pandemia os idosos eram os mais suscetíveis à doença, agora adultos e jovens engrossam a lista de pacientes infectados.

Fonte: Secom

Deixe seu comentário
Publicidade