Pedido de vista adia análise da prestação de contas de campanha de Hildon Chaves

17
Vice-prefeito Maurício Carvalho e o prefeito Hildon Chaves, ambos do PSDB, em campanha de 2020

Da redação – O juiz Marcelo Stival apresentou, na sessão desta quinta-feira (21), no Tribunal Regional Eleitoral, pedido de vista ao recurso eleitoral que trata da prestação de contas da campanha das eleições de 2020 do prefeito Hildon Chaves (PSDB) e do vice-prefeito Maurício Carvalho (PSDB).

O recurso, que está em análise na corte eleitoral, é contra a sentença da Justiça Eleitoral que aprovou a prestação de contas do candidato tucano, com ressalva, imputando o recolhimento de R$ 93 mil aos cofres do Tesouro Nacional.

Segundo o Ministério Público Eleitoral (MPE), ficou comprovado que valor gasto com material gráfico de campanha não foram compatíveis com a média salarial de mercado. “A média salarial é de R$ 5 mil e atribuiu-se ao contrato R$ 60 mil, sendo que R$ 30 mil foram custeados com recursos públicos. Os recorrentes não apresentaram documentação que comprovasse a regularidade desses gastos e por isso a Procuradoria mantém a decisão de devolução de R$ 93 mil ao Tesouro”, disse o procurador eleitoral Bruno Chaves.

O relator da matéria, juiz Clênio Amorim, votou pelo desprovimento do recurso, mas devido ao pedido de vista do juiz Marcelo Stival, a matéria entra na pauta somente na próxima semana.

Deixe seu comentário
Publicidade