Não vacinados entram na mira da Covid-19

4

SOLANO FERREIRA

A volta ao normal tem mostrado que as pessoas que recusaram a vacinação são as que mais se contaminam nessa fase da pandemia do novo coronavirus. Pelo menos é o que revela dados da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro indicando que a maioria das internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em que a causa é a covid-19 são de pessoas não vacinadas ou com esquema vacinal incompleto. Os mais acometidos são os adultos com 49 anos de idade ou menos.

Essa informação é um alerta para todo o Brasil. Somente em Porto Velho, cerca de 70 mil pessoas não tomaram nenhuma das doses de imunizantes. Como o vírus continua por aí, os riscos são enormes. Por isso, em muitos estados, os esquemas vacinais já chegam à terceira dose para garantir o reforço na imunidade. Em São Paulo, os técnicos já estudam a possibilidade de liberação do uso de máscaras. Em Porto Velho foi liberado andar sem máscara em locais abertos. Nessas e outras cidades já com flexibilidade, o uso de normas como álcool em gel e outros cuidados, continuam sendo mantidos.

O lado positivo é que o avanço na vacinação fez com que as internações hospitalares caíssem em todos os estados. No Rio de Janeiro, onde os dados são mais recentes, a ocupação nas enfermarias está em 16,5%, e UTI, em 28,4%. A vacinação em massa limpou a fila de UTIs que, no topo da pandemia, ultrapassava 100% de ocupação. 

De cuidado em cuidado e conscientizando a todos, poderemos ter um Brasil livre da covid-19, como conseguimos em outros controles de doenças através de vacinas.

O AUTOR É JORNALISTA E EDITOR-CHEFE DO DIÁRIO DA AMAZÔNIA


Deixe seu comentário
Publicidade