Município de Itapuã do Oeste sofre com obra abandonada no perímetro urbano da cidade

29

A obra de construção das marginais da BR-364, no município de Itapuã do Oeste, caminha para completar 5 anos de total abandono, o que tem causando sérios transtornos à população da região e motoristas que utilizaram diariamente a rodovia federal.  A responsabilidade da execução dos serviços é do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que nos últimos enfrentou sérios problemas de falta de recursos em sua pasta.

Os comerciantes são os mais prejudicados com a paralisação dos trabalhos e já contabilizam prejuízos em decorrência da paralisação das obras. “Em função do período da seca, a situação se agravou nos últimos dias por conta da quantidade de buracos no entorno da rodovia”, disse o morador João Ricardo, que utiliza a rodovia todos os dias. “Diariamente somos acionados para socorrer motoristas que conduzem veículos pequenos. Muitos não conhecem o local e acabam caindo nos buracos. A situação se agrava ainda mais no período da noite, em conseqüência da falta de iluminação”, explicou.

O próprio poder público também sofre com paralisação das obras. Moradores contam que recentemente uma ambulância, que transportava paciente do interior para a capital, caiu dentro de um buraco e teve que ser rebocada. Por sorte, não aconteceu um acidente.

Empresários da região estudam a criação de uma comissão para ir até o DNIT em Brasília cobrar providências. Eles reclamam que a região de Rondônia tem recebido tratamento diferenciado em relação aos demais estados.

O prefeito Moíses Cavalheiro (MDB) disse hoje (27) que recentemente foi feita uma operação tapa-buraco no perímetro urbano da cidade, mas novos buracos surgiram na pista, complicando o trânsito de veículos na região. Ele vai levar o problema à Comissão de Infreaestrutura do Senado Federal, que é presidida pelo senador Marcos Rogério (DEM).

Deixe seu comentário