Moratória da Soja: acordo entre multinacionais pode inviabilizar setor produtivo de Rondônia

300
A soja, com produção estimada de 124,3 milhões de sacas, deve responder por 45,8% dos grãos produzidos pelo país nesta safra

Um acordo comercial firmado entre tradings multinacionais, que teriam se comprometido a não adquirir soja produzida em áreas do Bioma Amazônia convertidas para a produção de soja após julho de 2008, pode inviabilizar setor produtivo de Rondônia.

Leia ainda: Altas temperaturas comprometem produção de milho e soja em Rondônia

Exportações de carne bovina e soja em Rondônia geram receitas de US$ 756,9 milhões

Nesta terça-feira (25.06), representantes do Aprosa Rondônia estiverem em reunião com representantes da Comissão da Agricultura do Estado para tratar do tema. “A medida representa para produtores de soja discriminação injustificada e fomento a criação de favelas rurais”, diz documento entregue aos deputados.

Segundo a Aprosoja Rondônia, a medida impacta diretamente os municípios. “Representa uma estagnação econômica e dependência de repasse para sobrevivência”, disse. A medida, de acordo com a Aprosoja Rondônia, vai ocasionar uma queda na qualidade dos serviços públicos.

O que é um Trading?
Trading é uma modalidade de investimento que envolve a compra e venda de ativos financeiros em um curto período de tempo. O objetivo é capitalizar sobre as flutuações do mercado para gerar lucro.

O que é moratória da soja? Quais os seus impactos para a produção de soja no Brasil?
Atualmente o Brasil conta com um acordo entre as empresas produtoras, chamado Moratória da Soja, que visa a utilização de áreas plantadas já existentes e a não-negociação de grãos oriundos de áreas desmatadas no Bioma Amazônia – diminuindo assim o desmatamento e a busca por expansão territorial.

Fonte: Redação Valor

Deixe seu comentário