Ministério da Saúde garante entregar 400 cilindros de oxigênio para Rondônia

Segundo Confúcio Moura, um dos temas abordados pelos distribuidores de oxigênio, por exemplo, Cacoal Gases, foi a falta de cilindro, recipiente onde é armazenado oxigênio

7
O MS informou que passará a fornecer 5400 m³ do produto por dia, inclusive aos finais de semana.

Durante a audiência pública desta quinta-feira (18), da Comissão Temporária Covid-19 (CTCovid19), presidida pelo senador Confúcio Moura (MDB-RO), que debateu o fornecimento de oxigênio para atendimento hospitalar aos sistemas de saúde estaduais, o general Ridauto Fernandes, responsável pelo Departamento de Logística em Saúde do Ministério da Saúde, afirmou que estão sendo preparados para serem encaminhados para Rondônia 400 cilindros de oxigênio.

De acordo com o general Ridauto, o Ministério da Saúde já está encaminhando para Rondônia 400 cilindros, e acredita concretizar essa tarefa ainda neste fim de semana. “Já há uma certa quantidade de cilindros. Se somarmos com os do começo da semana que vem, só a Rondônia deverão chegar cerca de 400 cilindros, talvez mais”, afirmou Ridauto.

Para Confúcio Moura, essa é uma notícia nova e boa, que não vai resolver o problema, mas vai atenuar e agradar os municípios que estão precisando. “Muitas cidades de Rondônia estão em crise. Todos estão ansiosos, apreensivos pela falta de oxigênio nas unidades de saúde das pequenas e média cidades rondonienses”, lembrou.

O senador destacou que um dos problemas debatidos na audiência pública com o Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e os produtores e distribuidores de oxigênio que acarreta a região norte, basicamente, é a logística e a falta da produção local. “Os distribuidores do Acre, Rondônia e grande parte da região recebem o oxigênio líquido de outras empresas para fazer o envasamento nos cilindros. Com a alta demanda, todas as empresas estão sobrecarregadas e às vezes falta a quantidade certa para atender a população”.

Segundo Confúcio Moura, um dos temas abordados pelos distribuidores de oxigênio, por exemplo, Cacoal Gases, foi a falta de cilindro, recipiente onde é armazenado oxigênio.  “Os prefeitos estão pedindo emprestando, mas o consumo é grande e hoje há uma fila, e com isso o general assegurou que irá encaminhar para Rondônia cerca de 400 cilindros, para oferecer às empresas e para o abastecimento dos municípios”.

Fonte: Assessoria

Deixe seu comentário
Publicidade