Mães 4.0 e os desafios das novas rotinas tecnológicas

Podemos considerar que teremos a partir daqui a mãe 4.0, aquela que além do trabalho, usará as tecnologias para a educação e condução familiar.

4

SOLANO FERREIRA

O Dia das Mães chegou e além das comemorações tradicionais, a pandemia trouxe novos modos de vida, e isso pode ser motivo para comemoração. Uma dessas mudanças é o trabalho home office, onde o serviço pode ser realizado de forma virtual estando a pessoa em qualquer lugar. Essa é apenas uma das configurações da indústria 4.0 e saltando para 5.0. A vivência com a tecnologia será transformadora no meio de trabalho e nas rotinas familiares.

Podemos considerar que teremos a partir daqui a mãe 4.0, aquela que além do trabalho, usará as tecnologias para a educação e condução familiar. Como tudo é novo, a cada dia haverá uma nova aprendizagem. O monitoramento interno das casas dará em tempo real a visualização da convivência de filhos com babás. Com uso de aplicativos ou softwares é possível acompanhar em tempo real o dia dos filhos em creches ou escolas. É possível controlar as finanças domésticas, organizar rotinas do lar, e a facilidade para compras por e-commerce sem sair de casa.

Nos países onde o avanço tecnológico é mais ágil, tarefas domésticas são efetuadas por robôs, facilitando as práticas, melhorando os serviços e gerando economias. A automação e a digitalização são imprescindíveis para o mundo atual. Os desafios são imensos e as facilidades são compensadoras. A mãe 4.0 precisa acompanhar de forma rápida todas as mudanças do mundo moderno e, ao mesmo tempo, observar a vida dos filhos que já nascem assimilando perfeitamente o uso das ferramentas tecnológicas.

O cuidado com a liberdade de acesso das crianças às novas mídias é uma preocupação não apenas de mães, mas acende o alerta para profissionais da educação, psicologia e outras áreas humanas. A exposição livre a qualquer tipo de informação pode causar danos no caráter e personalidade. Mais do que nunca é preciso monitorar a vida dos filhos e zelar pela formação e educação familiar, de modo que as tecnologias não sirvam para desintegrar. O mundo novo 4.0 é ágil e surpreendendo em fração de segundos.  

O AUTOR É JORNALISTA

Deixe seu comentário
Publicidade