Grupo Energisa reforça sistema elétrico em Rondônia

16
A Energisa, corporação com atuação vertical em diversos segmentos do mercado de energia brasileiro, concluiu mais uma obra de infraestrutura que irá melhorar o suprimento de eletricidade em Rondônia.A subestação construída em São Francisco do Guaporé custou R$ 38,7 milhões. A unidade é importante porque conecta o munícipio ao Sistema Interligado Nacional (SIN), permitindo que fluxos de energia de outras partes do país cheguem até à região.Segundo a empresa, essa é a 10ª subestação de energia elétrica construída em Rondônia neste ano. A unidade faz parte do sistema São Francisco, que abrange também os municípios de São Miguel e Seringueiras.

Filipe Lima, gerente de Manutenção de Alta Tensão da Energisa, informou que o projeto também necessitou da construção de uma linha de transmissão de alta tensão de 180 km de extensão, erguida ao longo da BR-429. Foram montadas torres com mais de 20 metros de altura. “Somente no trecho entre Seringueiras e São Francisco foram erguidas 245 torres ao longo de 70 km”, escreveu em nota à imprensa.

Apesar das restrições impostas pela Covid-19, a concessionária conseguiu se adaptar aos protocolos de saúde e seguir o cronograma de 12 empreendimentos previstos para 2020. O investimento total está estimado em R$ 112 milhões e beneficiará milhares de clientes locais.

“Nos adaptamos às novas rotinas e conseguimos manter o ritmo de trabalho. Em breve será a vez de São Domingos e Costa Marques serem integradas ao SIN. Além de estarmos a pleno vapor também na construção de outras obras que serão finalizadas no próximo ano. Até o final de 2022, serão entregues 37 grandes obras que estão transformando e mudando a realidade de Rondônia”, concluiu Lima.

Fonte: Canal Energia

Deixe seu comentário
Publicidade