Fome aumenta no Norte e Nordeste em cinco anos, diz IBGE

5

Mais de um terço da população brasileira apresentou algum grau de insegurança alimentar no biênio 2017-2018, maior índice registrado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) desde 2004, quando o levantamento foi feito pela 1ª vez. A pior situação está no Norte e no Nordeste, onde menos da metade das casas tinha garantia de alimento.

A Pesquisa de Orçamentos Familiares – POF visa, principalmente, mensurar as estruturas de consumo, dos gastos, dos rendimentos e parte da variação patrimonial das famílias.

Em Rondônia, segundo o IBGE, são 571 famílias que enfrentam dificuldade, sendo 364 (com segurança alimentar); 149 (leve); 38 (moderada) e 20 (gave). A população com insegurança alimentar no Norte soma 4.997, mas os números podem ser ainda maior, devido a pandemia.

A POF é uma pesquisa realizada por amostragem, na qual são investigados os domicílios particulares permanentes. No domicílio, por sua vez, é identificada a unidade básica da pesquisa – unidade de consumo – que compreende um único morador ou conjunto de moradores que compartilham da mesma fonte de alimentação ou compartilham as despesas com moradia.

Fonte: valoremercadoro.com.br

Deixe seu comentário
Publicidade