Ex-gestores da Prefeitura de Cacoal são condenados pela Justiça em regime fechado

33
Prédio da Câmara de Vereadores de Cacoal foi alvo da operação da Polícia Civil em 2016

A ex-chefe de gabinete da Prefeitura de Cacoal, M. I. de A. S., foi condenada a 24 anos de prisão em regime fechado. A sentença foi proferida pela juiz titular da primeira Vara Criminal de Cacoal, Rogério Montai de Lima. Além de M. foram condenados ainda o ex-vereador da cidade e presidente da Câmara, E. M., foi condenado a 23 (vinte e três) anos, 10 (dez) meses e 15 (quinze) dias de reclusão, também em regime fechado. Outro acusado foi o então Procurador-Geral do Município, J. C. R. dos R., com condenação de 10 (dez) anos, 08 (oito) meses e 04 (quatro) dias de reclusão, também em regime fechado.

A investigação do Ministério Público e da Polícia Civil que resultou na operação deflagrada em 2015, revelou um esquema de corrupção entre vários agentes públicos, empresários, além de uma relação criminosa entre alguns vereadores, o então presidente da Câmara Municipal, e a então Chefe de Gabinete do Prefeito. Entre os crimes imputados aos integrantes da Organização Criminosa estão, corrupção ativa, passiva, tráfico de influência e lavagem de capital.

A Operação Detalhe foi deflagrada com o objetivo de desarticular um suposto esquema de arrecadação de propina, beneficiamento em licitações e direcionamento na votação da Comissão Parlamentar de Inquerido (CPI) da saúde. Durante a investigação nove pessoas foram presas, dez conduzidas coercitivamente e 27 mandados de busca e apreensão foram cumpridos.
Os agentes públicos condenados também perderam o cargo ou função pública.

Fonte: Redação e Valor

Deixe seu comentário
Publicidade