Energisa RO consegue R$ 600,4 milhões da CCC para interligação de municípios

43
A autorização é para conexão ao SIN das localidades de Campo Novo, Costa Marques, Cujubim, Buritis, Machadinho D’Oeste, Paracaranã, São Francisco, Vale do Anari, União Bandeirantes, Nova Califórnia, Vila Extrema e Vista Alegre
A Agência Nacional de Energia Elétrica publicou portaria nesta quinta-feira, 4 de fevereiro, autorizando o enquadramento da Energisa Rondônia na sub-rogação dos benefícios do rateio da Conta de Consumo de Combustíveis, relativo aos projetos de interligação de sistemas isolados no Estado de Rondônia, ao Sistema Interligado Nacional.
Com isso, ela pode receber o reembolso de R$ 600.479.700,55. A autorização é para conexão ao SIN das localidades de Campo Novo, Costa Marques, Cujubim, Buritis, Machadinho D’Oeste, Paracaranã, São Francisco, Vale do Anari, União Bandeirantes, Nova Califórnia, Vila Extrema e Vista Alegre.

A distribuidora deverá informar o andamento das obras para a Aneel e para a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica. De acordo com a agência, a qualquer momento, os pagamentos poderão ser suspensos caso se caracterize atraso. A Energisa Rondônia  deverá encaminhar a documentação necessária para comprovação dos custos realizados.

A Aneel também autorizou o reembolso pela CCC do custo de implantação de Sistemas de Coleta de Dados Operacionais de usinas da Guascor, no Pará e no Acre.  O valor dos custos é de R$ 1.709.045,07 e é referente a dezembro de 2020. O valor deverá ser pago pela CCEE em parcela única.

As usinas paraenses ficam nas cidades de Afuá, Alenquer, Almeirim, Cachoeira do Arari, Curuá, Faro, Gurupá, Juruti, Monte Alegre, Muanã, Óbidos, Oeiras do Pará, Oriximiná, Ponta de Pedras, Porto de Moz, Prainha, São Sebastião da Boa Vista, Soure, Salvaterra, Terra Santa e Curralinho. Já as do Acre ficam em Assis Brasil e Manoel Urbano.

Fonte: Canal Energia

Deixe seu comentário
Publicidade