Empresas adotarão mais trabalho híbrido em 2021

8

SOLANO FERREIRA

O trabalho hibrido (aquele que é misto entre parte presencial e parte remota) será a modalidade mais aplicada em 2021, conforme 85% dos líderes mundiais de mercado, ouvidos pela pesquisa Open Mind Brazil. Com o avanço tecnológico, a segurança dos dados, e metas de produtividades acima do convencional são os principais fatores que estimulam as empresas na prática do sistema. Esse mix de home office e trabalho presencial traz vantagens também na economicidade das empresas que tem seus custos reduzidos com o expediente de trabalho.

A pandemia do novo coronavirus forçou a prática hibrida de trabalho e ensinou empresas e trabalhadores a um novo sistema operacional, tendo mais tecnologias e menos força bruta. O home office foi adotado por 96% das empresas para ajudar a minimizar os impactos da pandemia e deve continuar em muitos segmentos empresariais. As empresas adotarão ainda mais treinamentos e campanhas internas de conscientização de novas práticas.

A mesma pesquisa também constatou que 50% dos líderes empresariais não perceberam queda na produtividade durante os trabalhos híbridos. Para 35% dos entrevistados foram constatados melhoras e aumentos de produtividades com o novo sistema de trabalho e produção. O período que impôs isolamento e distanciamento social gerou ainda, o surgimento de startups (conceito de empresa jovem com um modelo de negócios repetível e escalável). Esse modelo empresarial já fatura cerca de R$150 bilhões de reais por ano com geração de 700 mil empregos.

Rondônia também experimentou esse sistema de trabalho em diversas empresas e até em órgãos públicos. Por aqui muitas empresas e instituições continuam praticando o modelo de produção com aparentes satisfações. Como o mundo mudou e o novo normal exige novas práticas, as empresas e profissionais precisam se adaptar e aperfeiçoar seus métodos para acompanhar a tendência mundial. 

O autor é jornalista

Deixe seu comentário
Publicidade