DNIT publica edital de licitação do projeto básico das obras de reconstrução da BR-319

19
Ponte abandonada na BR-319, que liga o Estado do Amazonas ao sul do Brasil

O Ministério de Infraestrutura e o DNIT publicaram hoje (24), no Diário Oficial da União, edital de licitação para contratar a empresa que vai elaborar o projeto básico e executivo e realizar as obras de pavimentação e reconstrução da BR-319/AM,no Amazonas. A rodovia liga Rondônia ao Amazonas.

IMPEDIMENTOS

Em 2005 o governo Federal anunciou a recuperação da rodovia, lançando o edital de licitação da obra. Logo apareceram impedimentos ambientais, técnicos e políticos de toda ordem para derrubar o edital e o processo de licitação, que só conseguiu ser concluído em 21 de novembro de 2008, quando as obras iniciaram em duas frentes de trabalho partindo dos extremos da rodovia, sob a responsabilidade do Exército Brasileiro.
Um trecho de 204 quilômetros na saída de Manaus, no Amazonas, e outro de 208 quilômetros na saída de Porto Velho, em Rondônia foram recuperados e finalizados em 2010. A recuperação do trecho intermediário da BR-319, com a extensão de 405 quilômetros, no chamado de meião da rodovia, foi embargado pelo Ibama em 2009, mesmo com o projeto de restauração possuindo o Estudo de Impacto Ambiental (EIA), executado pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).
Desde então, muitos estudos de impacto ambiental já foram feitos e refeitos. De acordo com o Dnit, mais R$ 90 milhões já foram gastos, só por este órgão, com estudos ambientais e intervenções a fim de mitigar prováveis impactos ambientais no entorno da rodovia neste período, bem como, na criação de unidades de conservação.
A última exigência do Ibama foi um estudo mais completo, a ser realizado durante o período de um ano, para avaliar o comportamento da fauna e flora, e o ciclo das águas, durante as épocas de chuva e de estiagem.

 

Deixe seu comentário
Publicidade