Deputado diz que grupo Masutt é maior grileiro de terra do Estado e exalta operação da PF

8
Deputado estadual Geraldo da Rondônia

O deputado estadual Geraldo da Rondônia (PSC-Ariquemes) exaltou nesta terça-feira (14/06), durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa, a Operação Julius Caesar, deflagrada pela Polícia Federal em Rondônia na semana passada, que culminou com a apreensão de bens do grupo Masutt, na região Sul do Estado.

De acordo com o parlamentar, o grupo Masutt é o maior grileiro de terra do Estado. “O grupo Massut tira a oportunidade de pequenos produtores e usa da “criminidade para tirar terras de pequenos produtores que dependem da terra pra sobreviver”, disse o parlamentar.

O parlamentar sugeriu a instalação de uma CPI para investigar os grandes latifundiários.

ENTENDA O CASO

As investigações apontaram fraudes no processo de regularização fundiária de Gleba Pública Federal, localizada na área rural dos Municípios de Pimenteiras do Oeste-RO e Cerejeiras-RO. O esquema criminoso utilizava-se de “laranjas” e falsificação de documentos para fins de obtenção indevida de títulos de domínio rurais e posterior aquisição da propriedade por grandes empresários.

Na ação de hoje, cerca de 70 policiais federais cumprem 19 mandados de busca e apreensão e sequestro de bens, em residências e empresas localizadas nos municípios de Vilhena/RO, Pimenta Bueno/RO, Cerejeiras/RO, Ji-Paraná/RO, Porto Velho/RO, Guajará-Mirim/RO e Campos de Júlio/MT. Todos os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Vilhena/RO.

Foram, ainda, determinados o sequestro de duas fazendas avaliadas em mais de R$ 278 milhões e a indisponibilidade de valor equivalente a quase R$ 125 milhões.

Os envolvidos poderão responder pelos crimes de estelionato em detrimento da União, falsidade ideológica e de invasão de terras da União, cujas penas somadas ultrapassam 14 anos.

Da Redação

Deixe seu comentário
Publicidade