Caerd gera um prejuízo mensal de mais de R$ 2 milhões ao Estado

6
José Irineu (d) presidente da Caerd durante esclarecimentos na Comissão de Defesa do Consumidor

O presidente da Companhia de Água e Esgotos de Rondônia (Caerd), José Irineu, disse nesta terça-feira (15), que a companhia tem um déficit mensal de mais de R$ 2 milhões. A companha arrecada R$ 9 milhões e tem um custo mensal de R$ 12 milhões. A declaração de Ireneu ocorreu na Comissão de Defesa do Consumidor (CDC) da Assembleia Legislativa.

O presidente da comissão, deputado Aecio da TV (PP), disse que a solução seria a privatização. Ele comparou a companhia a um dono de mercearia. “Se o dono não tem dinheiro para comprar a mercadoria, a tendência é fechar”, explicou. “O produto da Caerd é a água, que é vendida ao consumidor, mas a empresa, muitas das vezes, não consegue vender”.

Segundo Irineu, “hoje, temos rede de água, mas não tem a produção de água tratada na capital. A obra começou de trás para frente e está parada, por um monte de problemas. Com a finalização dessas obras, iríamos proporcionar a universalização da água para Porto Velho”.

 

Deixe seu comentário
Publicidade