Bandeira vermelha deve subir para R$ 14,20, mas será compensada mas será compensada por bônus

29

O patamar 2 da bandeira vermelha, hoje em R$ 9,49 para cada 100kWh, deve subir para R$ 14,20. Um aumento de quase 50%. Mas o valor deve ser compensado por um bônus que o governo dará aos consumidores que economizarem energia. O Poder360 apurou que a ideia é que o abatimento na conta de luz seja de cerca de R$ 50 a cada 100kWh. Com isso, o valor líquido do bônus, subtraindo-se os R$ 14,20 da bandeira, seria de R$ 35,80 a cada 100kWh. O anúncio deve ser feito pelo MME (Ministério de Minas e Energia) no final da tarde desta 3ª feira (31.ago.2021).

O bônus só deve ser concedido a quem reduzir o consumo entre 10% e 20% em relação a faturas anteriores. Ainda não há detalhes de quais faturas seriam usadas como referência. Se o governo federal seguir a lógica do programa de incentivo de redução ao consumo para órgãos federais, estabelecido pelo Decreto 10.779/2021, as faturas de referência serão as de 2018 e 2019.

Fonte: Poder360

 

Deixe seu comentário
Publicidade