Aeroporto de Ariquemes perde R$ 16 milhões do governo federal; Ji-Paraná pode ficar sem R$ 20 milhões

33

Depois de devolver R$ 30 milhões aos cofres do governo federal, conforme noticiou o site rondoniaaovivo.com, o governo do Estado também perdeu R$ 16 milhões que seriam investidos na melhoria da infraestrutura do aeroporto do município.

Segundo apurou o site, a importância teria sido devolvida por falta de projeto por parte do governo do Estado. O valor de 16 milhões foi reservado ao orçamento da União por indicação do senador Marcos Rogério (PL).

Dentre as intervenções propostas estavam a ampliação da pista de pousos e decolagens; sinalizações horizontais; reforma do sistema de balizamento luminoso; regularização das faixas de pista; implantação de áreas de escape e outras ações que aumentarão a segurança nas operações do terminal.

Os serviços eram necessários para que o aeroporto recebesse aeronaves maiores, como o ATR-42, que demandam maiores requisitos em termos de configuração e dimensionamento de infraestrutura aeroportuária.

Hospital de Ariquemes

Já os recursos de R$ 30 milhões que seriam aplicados na construção do Hospital Regional de Ariquemes foi indicação do senador Acir Gurgacz (PDT). O pedetista se esforçou junto a Caixa Econômica Federal para viabilizar o projeto. Várias reuniões ocorreram em Porto Velho para ajustes do projeto, mas o dinheiro acabou sendo devolvido.

Nesta quarta-feira (14/04), o ex-governador Daniel Pereira, gravou um vídeo lamentando o episódio. “Quando o atual governo recebeu em caixa R$ 17 milhões e a contrapartida do valor. O que o governo fez? Disse que não caberia um hospital regional em Ariquemes, contrariando bom planejamento da saúde, que indica um hospital em Vilhena Ji-Paraná e Porto Velho. O governo, por falta de equipe técnica, devolveu o dinheiro”, disse o Daniel, que gravou o vídeo no local da obra abandonada em Ariquemes.

Aeroporto de Ji-Paraná

O aeroporto de Ji-Paraná, na região central do Estado, também perdeu R$ 20 milhões por falta de projeto do governo do Estado. O valor foi assegurado ao orçamento da União pelo senador Marcos Rogerio, que em recente entrevista ao jornalista Euclides Maciel, de Ji-Paraná, afirmou que o governo foi devolvido por falta de projeto. Marcos Rogério disse na entrevista que pretende assegurar novamente o valor para o investimentos.

Porto Graneleiro de Porto Velho

Em 2019 o governo de Rondônia, por deixar de prestar contas junto ao Governo Federal, perdeu a maior fatia dos recursos de um convenio para melhoria do Porto Graneleiro de Porto Velho. Os recursos tinham como fonte um convenio de R$ 27 milhões celebrado entre o Ministério dos Transportes e governo de Rondônia, através da empresa pública que administra o Porto Graneleiro de Porto Velho.

No mês passado, a Receita Federal estabeleceu um prazo de 30 dias para o governo promover investimos na melhoria da infraestrutura do Porto Graneleiro, sob pena de suspensão da alfândega. Segundo o site, a suspensão da alfândega pode gerar um prejuízo de R$ 1,7,5 bilhão. A Receita decidiu prorrogar o prazo por mais 60 dias.

Fonte: Redação

 

 

 

Deixe seu comentário
Publicidade