A exigência pelo padrão Barbie

9

LARINA ROSA

A imposição do padrão de beleza tem sido cada vez mais cruel na vida das mulheres. A verdade é que a exigência de um único padrão socialmente aceito vem tornado a nossa vida um pesadelo. Com as redes sociais então tudo piorou, a imposição do aceitável como belo vem criando distúrbios relacionados a autoimagem e problemas de autoestima na gente.

No último final de semana perdemos a nossa Rainha da Sofrência em um acidente trágico, ainda difícil de acreditar, que levou a mulher que conseguiu trazer o discurso de empoderamento feminino e liberdade sexual em um meio musical ainda tão machista como o sertanejo.

Marília que deveria ser lembrada como a cantora que conseguiu conquistar seu espaço em um ambiente dominado por homens e estabeleceu seu trabalho dando voz a luta e sentimentos de mulheres e deu um show de sororidade se colocando no lugar delas, continuou sendo julgada mesmo depois de morrer por seu corpo fora dos padrões de beleza por um colunista da Folha de São Paulo e muitos outros comunicadores.

Acredite se quiser, mesmo depois de mortas continuamos sendo julgadas por não atingir o padrão Barbie. Depois de morrer a cantora foi citada várias vezes por estar em sua melhor fase por causa do corpo. Não por causa da carreira que decolava ou pelas composições. Pelo corpo! O pior é saber que alguém aprovou o absurdo para ser publicado.

A busca incessante pela beleza da juventude para agradar explica o aumento nos problemas de autoestima, o crescimento dos transtornos alimentares e a procura exagerada pelas intervenções cirúrgicas.  Por conta dessa busca o Brasil se tornou o país que mais realiza cirurgias plásticas no mundo, segundo pesquisa realizada pela Sociedade Internacional de Cirurgias (Isaps).

Até quando vamos ser taxadas pelo peso ou aparência errada? Não consigo mais presenciar tanto homem ‘’perfeito’’ e perverso exigindo padrões inalcançáveis em mulheres.

Até quando vão continuar nos julgando pelos nossos comportamentos, vestuário e padrões inatingíveis criados para agradar eles. Não somos confortáveis com essa exigência e nem estamos aqui para agradar. O que não queremos mais é sermos induzidas a pensar que o corpo perfeito nos permite ser amadas. Será que a tentativa por esses corpos é vontade nossa ou faz parte da imposição de padrões que vivemos?

Mulheres são únicas com características próprias e esses padrões de corpo perfeito só existe na boneca Barbie clássica, porque a própria marca já inovou sua coleção com diferentes tipos de corpos tons de pele e estilo de cabelo fazendo com que milhares de cresçam em segurança com a sua própria imagem. Se até a boneca não é perfeita, por que a gente de carne e sangra deve ser?

A AUTORA É JORNALISTA

Deixe seu comentário
Publicidade